DS Recife participa de primeiro CDS de 2020

Começou nesta terça-feira (21/01) mais uma reunião do Conselho de Delegados Sindicais – CDS, que acontece na cidade de Vitória, no Espírito Santo. O presidente da DS Recife, Dauzley Miranda, e a vice-presidente, Juliana Galvão, representam a entidade no evento, que segue até esta quarta-feira (22/01).

Hoje, no primeiro dia do CDS, os representantes de cada Delegacia repassaram os informes locais. O presidente Dauzley apresentou a preocupação dos colegas com os cortes no orçamento da Receita Federal, “já com reflexo imediato no suporte pelo Serpro, que tem refletido no atendimento e acesso dos contribuintes, causando prejuízos de toda monta”, frisou o presidente da DS Recife.

Dauzley aproveitou a oportunidade para relatar também que o secretário de Fazenda do Estado de Pernambuco, Décio Padilha, se colocou como incrédulo com o desprovido corte orçamentário no órgão arrecadador federal. “No caso da Sefaz-PE, houve um acréscimo de 8% nas verbas de 2019 para 2020 e o reconhecimento de que o aumento na arrecadação do estado em 12% teve como principal ator o trabalho dos auditores-fiscais da Secretaria da Fazenda”, explicou Dauzley.

Na pauta do CDS além dos informes da Direção Executiva Nacional e das Delegacias Sindicais, estão a análise da atual conjuntura, a apreciação do relatório do Conselho de Árbitros, a Campanha Salarial 2020, além da discussão sobre as PECs 186, 187 e 188 (2019). Outros pontos em destaque são o sistema eletrônico para os Conselhos Consultivos do Plano de Saúde e de Assuntos Jurídicos e a revisão do Regulamento Carta Fiança.

Kléber Cabral, presidente do Sindifisco Nacional, abriu os trabalhos do primeiro dia do CDS falando sobre diversos assuntos, entres eles, o Ponto Eletrônico no Distrito Federal, cujo direcionamento da Diretoria Executiva Nacional é que os auditores não se submetam a tal mudança que, embora prevista a implementação a partir de 2 de janeiro, em Brasília, como projeto piloto, o novo sistema não entrou em operação.

Dauzley também colocou a preocupação local com a situação do ponto eletrônico na Receita Federal, ainda não concretamente implementado no DF, e cobrou respostas das tratativas com a administração central no Distrito Federal. “Tudo isso está deixando a categoria muito preocupada, porém o estado de mobilização é muito pouco porque o desânimo é muito grande”, ressaltou o presidente da DS Recife.

Já sobre o Escor 07, Kléber ressaltou a preocupação de existirem filiados dos dois lados, bem como com o patrimônio do sindicato, tendo em vista as ações propostas pela Corregedoria no âmbito do Ministério Público (MP), da Advocacia Geral da União (AGU) e Controladoria Geral da União (CGU ).

Outros assuntos como a Campanha Salarial da categoria e a questão do Bônus também foram citados pelo presidente do Sindifisco, assim como a Reforma da Previdência, cujo assunto está sendo estudado pela entidade, que pretende entrar com ações judiciais em relação às alíquotas progressivas e em relação aos casos de transição e as perdas de direitos de pensionistas.

0 respostas

Deixe uma resposta


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *